DD ASA SP Call Center: (11)4149-4639/3427-2276/96424-9997(W. App-tim)-GRUPO ASA

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Desentupir 24h
Temos Menores Preços p/ Descupinização! Acredita?
SIM
NÃO
Ver Resultados

Rating: 2.9/5 (983 votos)




ONLINE
3





Partilhe este Site...


PRINCIPAIS PRAGAS - Biologia e Comportamento
PRINCIPAIS PRAGAS - Biologia e Comportamento

DESEJAS COMPRAR LIVRO DE Bill Andersen - PRAGAS URBANAS-Como Se Livrar Delas... ?    


Leve Gratis 1  ENCICLOPÉDIA DE Pragas Urbanas Acesse Nosso PagSeguro


 


BARATAS


As baratas são os mais antigos seres vivos do planeta, existindo há mais de 300 milhões de anos. Adaptam-se às mais variadas condições do meio ambiente, podem permanecer durante semanas sem água ou alimento e transmitem ao ser humano doenças como cólera, tifo, difteria, toxoplasmose, gastroenterite, hepatite, alergias e outras, contaminando alimentos com o contato de seu corpo ou através de sua saliva ou excrementos. Das 4.000 espécies existentes, duas são as habituais invasoras de ambientes prediais: • Blatella germânica - espécie de tamanho pequeno, de cor castanho amarelado, também conhecida como barata alemã, tendo tempo de vida de 6 a 8 semanas e infestam especialmente as áreas de cozinhas; • Periplaneta americana - de cor castanho escuro, tem comprimento de 30 a 40 mm, possuem longas asas, podendo voar a curtas distâncias. Proliferam-se principalmente na rede de esgotos. Características das espécies de baratas: Características Blatella germânica Periplaneta americana Número de descendentes 35.300 812 Tempo de vida da fêmea adulta 180 dias 441 dias Tempo necessário para eclosão dos ovos 28 dias 57 dias Tempo entre a ovoposição de uma ooteca e outra 45 dias 6 dias Número de ovos por ooteca 24 a 48 12 a 16




RATOS


Principais espécies Os Roedores pertencem à classe dos mamíferos, da ordem Rodentia que se constitui de mais de 3.000 espécies, sendo três delas consideradas como pragas urbanas no Brasil: • Rattus norvegicus (ratazana ou rato de esgoto) Com características extradomiciliar, dotado de habilidades para escavar, nadar e roer, com estimativa de vida de três anos. Aloja-se em tocas, galerias no subsolo, beira de riachos, esgotos e lixões. Consome cerca de 30g/dia de alimentos, lixo orgânico, raízes, cereais, carnes e consome água até 30ml/dia. • Rattus rattus (rato de telhado ou rato preto) Características intra e extradomiciliar. Dotado de habilidades para escalar, equilibrar-se e roer, podendo girar em torno do seu ninho até 60 metros. Habitam nos fôrros das casas, depósitos e armazéns. Alimenta-se de até 30g/dia de cereais, legumes, frutas, raízes, pequenos insetos e consome água até 30ml/dia. • Mus musculus (camundongo) É um pequeno roedor com olhos e orelhas proeminentes, vivendo em pequenas famílias dominadas por um macho e composta por algumas fêmeas e suas crias. Habita em residências, casas comerciais, depósitos e estão presentes em áreas rurais e urbanas. Alimenta-se de 3g/dia de cereais, sementes, pão, queijo e seu consumo de água é baixo. Este é o rato de maior distribuição mundial. Doenças causadas pelos roedores Os ratos são geradores de problemas sanitários, seja pela contaminação de alimentos, seja pela transmissão de doenças. Vivendo em ambientes propícios à contaminação, como dentro do sistema de esgotos, servem de elo de transmissão de doenças para o homem. Essas doenças são chamadas de zoonoses, sendo estas as principais: • Leptospirose ou doença de Weil - ocorre através do contato da pele humana com a bactéria leptospira, existente na urina de ratos contaminados. Provoca febre, dores de cabeça, conjuntivite, vômitos, anemia e icterícia; • Salmonelose - doença infecciosa transmitida ao homem através do contato com bactérias do gênero Salmonella. Sua transmissão se dá pela ingestão de alimentos contaminados pelas fezes dos ratos. Causa gastroenterite, dor abdominal, diarréia, náusea, vômito, febre e desidratação; • Tifo - o tifo murino é uma infecção causada pela bactéria Ricketsia mooseri e é transmitida através das fezes da pulga do rato. A mordida da pulga no homem provoca coceira e o ato de coçar faz com que as bactérias penetrem na pele, infectando a pessoa. Provoca dores de cabeça, arrepios, prostração, febre e dores no corpo; • Peste - doença causada pelo bacilo Iersinia pestis, caracterizada pela inflamação dos gânglios linfáticos, septicemia, hemorragias e, em alguns casos, invasão secundária dos pulmões. Essa zoonose é transmitida pela pulga do rato e constituiu-se na maior epidemia que já atingiu a Europa, matando um terço de sua população durante a Idade Média. Atualmente, na região do Distrito Sanitário de Feira de Santana da F.N.S. foram registrados 38 casos nos últimos 04 anos. Medidas anti-ratização A presença sistemática de ratos em um ambiente indica a existência de condições sanitárias precárias. Onde há boa manutenção da construção, armazenamento e manuseio correto dos alimentos, destino correto do lixo e eliminação de abrigos, não há infestação de ratos. Assim, algumas medidas devem ser tomadas para evitar a proliferação dessas pragas no ambiente: • Evitar o acúmulo de lixo e sobras de alimentos em locais de fácil acesso para ratos; • O lixo deverá ser acondicionado em sacos plásticos dentro de baldes tampados; • Evitar entulhos ou materiais de construção por longos períodos no ambiente; • Manter jardins, quintais e terrenos baldios sempre capinados e limpos; • Evitar a existência de frestas, buracos e outras passagens para os ratos; • Não deixar alimentos e água de cães e gatos na área de serviço durante a noite; • Em fazendas, o problema maior é o armazenamento incorreto de cereais e forragens.




FORMIGAS


As fomigas estão em todos os ecossistemas, exceto nos pólos. Existem de 15 a 18 mil espécies de formigas em todo o mundo, sendo que aproximadamente 10 mil já foram identificadas. A maioria delas é benéfica, mas algumas espécies causam danos à agricultura como as formigas cortadeiras e algumas infestam residências, hospitais, biotérios, fábricas de alimento, entre outros. No Brasil, existe de 15 a 20 espécies que ocorrem nas áreas urbanas. Nos hospitais, sua presença é extremamente prejudicial, pois elas carregam bactérias, contribuindo para as infecções hospitalares. As formigas podem vir a invadir as residências em busca de alimento. Elas podem também ocorrer dentro de aparelhos eletrônicos causando danos aos circuitos. Os formigueiros podem estar presentes em rachaduras de parede, nas calçadas, jardins residenciais ou públicos e praças. Ao contrário do que se possa imaginar, certas espécies de formigas são indicadores de limpeza, pois somente vivem em locais extremamente limpos. Esses insetos, podem causar sérios problemas quando ocorrem em fábricas de alimentos, padarias, restaurantes, escritórios, instituições de pesquisa, zoológicos, museus, cabines de eletricidade e centrais telefônicas. A erradicação de formigas em prédios urbanos é complexa, principalmente, devido aos seguintes aspectos: difícil localização do formigueiro, ocorrência de vários formigueiros em uma mesma área, reinfestações constantes e, principalmente, a capacidade de adaptação de algumas espécies aos hábitos humanos. Antes de pensar no controle e determinar as estratégias de combate, é fundamental conhecer a situação real da infestação de formigas através do monitoramento. Basicamente, deve-se conhecer o nível de infestação, quais são as espécies presentes e quantas e onde estão localizadas as colônias. A correta identificação das espécies de formigas é muito importante, pois pode-se saber os locais em que preferem construir seus formigueiros, as preferências alimentares e as melhores formas de combate.




CUPINS


Também conhecidos como térmitas. Basicamente dois tipos de cupins são responsáveis por ataques às construções. Os cupins subterrâneos e os cupins de madeira seca. Os subterrâneos são os que causam maior prejuízo. Usando certas estratégias de ataque e construindo canais, podem atravessar paredes de tijolos, blocos ou concreto e atingir grandes distâncias e alturas. São vorazes e estão sempre em busca de fontes de alimentos. A busca se dá ao acaso, investindo em várias direções de forma contínua. Mesmo após ter encontrado uma fonte abundante de alimentos continuará a procurar outras mais. Os cupins de madeira seca consomem as peças de madeira de dentro para fora, pois são sensíveis á luz ambiente. Por isso, é muito comum que os ataques só sejam percebidos tarde demais, quando os danos já são grandes. As características e hábitos dos cupins fazem com que as residências sejam um alvo perfeito.




MOSCA DOMÉSTICA


Existem aproximadamente 26 espécies de moscas domésticas. As numerosas outras espécies têm hábitos silvestres. A mosca doméstica possui distribuição geográfica mundial e é uma frequentadora constante de residências, quer em ambientes urbanos ou rurais. Invade também em grandes quantidades chiqueiros, galinheiros, currais, etc. O número dessa espécie depende grandemente das condições sanitárias vigentes, ocorrendo milhares delas quando há deficiência no serviço de coleta de lixo urbano ou tratamento do esterco dos animais. Os ovos da mosca doméstica são brancos e alongados, medindo cerca de menos de 1 mm. São colocados em massas de 75 a 170 ovos de cada vez, num total de 500 a 800, depositados em qualquer matéria orgânica fermentável como lixo, fezes, etc. As fêmeas localizam os criadouros através de órgãos olfativos existentes nas antenas e se posicionam de tal forma que os ovos são colocados nos locais mais úmidos e sombreados. Em 24 horas, as larvas de primeiro estágio eclodem (à temperatura de 25º C a incubação é de apenas 8 a 12 horas), passando por dois outros estágios, que, ao todo, duram cinco a oito dias. Durante o inverno, o desenvolvimento larvar pode prolongar-se por várias semanas. No primeiro estágio, ela mede cerca de 2 mm de comprimento e no terceiro de 10 a 14 mm. As larvas são claras e movimentam-se ativamente. Alimentam-se de substâncias solubilizadas e bactérias. Aliás, a riqueza de bactérias nos criadouros possibilita um melhor desenvolvimento desse inseto. As moscas adultas vivem cerca de 30 dias. Elas voam bastante (cerca de 1.000 a 3.000 m em 24 horas), sendo atraídas por diversos odores. Alimentam-se constantemente, digerindo uma grande variedade de substâncias animais e vegetais, principalmente as açucaradas. Antes de ingerir o alimento, depositam uma gota de saliva sobre o mesmo para amolecê-lo e, em seguida, o absorvem. As moscas são transmissores de doenças ao ser humano. Após terem pousado sobre fezes, feridas e animais mortos, elas podem pousar sobre o alimento humano e contaminá-lo, depositando sobre este as bactérias contidas na sua saliva, patas e cerdas do seu corpo.




PULGAS


Existem mais de 1.000 espécies de pulgas, das quais algumas centenas são encontradas na América Latina. Ocupam um lugar destacado como transmissoras de enfermidades, mantendo constantes preocupações da saúde pública ao atacarem as pessoas, causando doenças contagiosas, alergias, irritações e perda de sangue. Vivem parasitariamente em animais domésticos, gados, roedores, morcegos e se reproduzem entre seus pêlos ou colocando ovos em lugares sujos e empoeirados das casas. As pulgas de ratos são muito perigosas ao abandonarem seus primeiros hospedeiros e passarem a picar animais domésticos e os próprios seres humanos, transmitindo-lhes doenças.




ARANHAS


As aranhas possuem ampla distribuição por todo o planeta, podendo habitar desde ambientes aquáticos até aqueles extremamente secos, ainda ocorrer desde o nível do mar até as montanhas mais altas. Todas são predadoras, alimentando-se principalmente de insetos. É frequente que um filhote logo que saia da ooteca devore os demais. No Brasil, somente três gêneros de aranhas oferecem perigo ao ser humano. • A aranha armadeira (Phoneutria) possui aproximadamente 3 cm de comprimento e quando ameaçada coloca-se em posição de ataque. Vivem em arbustos, árvores, paredes rústicas, sob cascas desprendidas dos troncos e em locas de pedras, refugiando-se da luz. Nos meses de maio a julho, época do acasalamento, machos e fêmeas penetram nos jardins, quintais, garagens e dentro das residências e se escondem durante o dia em sapatos, cortinas e atrás de móveis. Sua picada é extremamente dolorosa e persiste durante algumas horas, irradiando-se por toda a região adjacente e provocando hipotensão, prostração, tonturas, vômitos, dispnéia, sudorese abundante, aumento das secreções glandulares e espasmos. Crianças pequenas ao serem picadas correm perigo de vida, sendo necessário administrar-lhes o soro adequado nas primeiras horas. A armadeira ocupa o primeiro lugar em agressividade entre todas as aranhas do mundo e cerca de 90% dos acidentes ocorrem no interior das residências. • A aranha marrom (Loxosceles) possui em média 1 cm de comprimento e constrói suas teias em ambientes escuros. Seu veneno é um dos mais perigosos para o organismo humano. Uma única picada pode provocar a morte de uma criança ou mesmo de um adulto. O veneno produz sintomatologia cutânea e renal. Dores intensas logo após o acidente são pouco frequentes, mas costumam tornar-se muito fortes após algumas horas. Ocorre febre, náuseas, vômitos e diarréia. • A viúva negra (Latrodectus) possui aproximadamente 1 cm de comprimento e constrói sua teia de forma irregular. É sedentária, anda pouco, arrastando o abdômem. Vive em tocas, principalmente em campos de cultura. Seu veneno age sobre o sistema nervoso central, medula, nervos e músculos lisos. Provoca dor aguda, angústia, irritabilidade, tremores, contrações, rigidez abdominal e toráxica, delírios, alucinações, sudorese, lacrimejamento, taquicardia, uremia, albuminúria, paralisia visceral, priapismo, etc. O tratamento é a base de medicações antialérgicas e estimulantes. Os sinais de recuperação aparecem depois de alguns dias, em geral, com grande fadiga, desânimo e prostação.




ESCORPIÕES


Os escorpiões possuem hábitos noturnos. Passam o dia escondido em pedras, tijolos, troncos caídos, cupinzeiros, materiais de construção, etc. Durante a noite, pode esconder-se dentro de calçados ou peças de roupa, provocando acidentes. São animais peçonhentos que injetam o seu veneno com o ferrão da cauda. A gravidade do envenenamento varia de acordo com o local da picada, quantidade de veneno inoculado e idade da vítima. A picada provoca dor local imediata intensa que aos poucos vai se espalhando, podendo ocasionar febre, vômitos e suor intenso. Os escorpiões para se alimentar, matam os animais de sua preferência que são as baratas, grilos e cupins. São canibais, pois não recusam como alimento outro escorpião. Possui como inimigos naturais a galinha, o pato, o saqué, o sapo e o lagarto.




POMBOS


Os pombos são aves comuns em quase todas as cidades brasileiras e em todos os meses do ano. Considerados como símbolo da paz e alimentados por milhares de pessoas, poucos sabem do perigo à saúde pública que estes animais significam. Suas fezes podem conter fungos e outros microrganismos causadores de doenças graves como a criptococose, psitacose e salmonelose. Desta forma as fezes devem ser umidecidas antes de serem retiradas, para evitar a inalação de esporos de fungos e outras formas causadoras de doenças. Outros organismos, tais como, piolhos, ácaros e pulgas também podem afetar o ser humano caso esteja próximo a seus ninhos. Armazéns de alimentos humanos ou de animais também podem ser contaminados, especialmente silos que armazenam grãos e sementes. Suas fezes também sujam e destroem o patrimônio, pois são ácidas e deterioram materiais. Seus ninhos entopem calhas e quando ocorrem próximo a aeroportos podem ocasionar acidentes à aviação. Métodos de Prevenção Evitar alimentar os pombos é uma das melhores medidas de prevenção, pois sem este fator eles irão abandonar o local para procurar alimento; consertar falhas em estruturas que permitam a nidificação dos pombos; Vedar as bordas entre os telhados e a laje para impedir o acesso dos pombos nos espaços; para impedir que os pombos pousem nos parapeitos de janelas, esticar um ou mais fios de "nylon", presos por ganchos, nas bordas laterais das paredes que circundam o parapeito. Estes fios devem estar a uma altura de aproximadamente 10 cm do parapeito; pombos não gostam de pousar em superfícies inclinadas. Construir um parapeito com inclinação de mais ou menos 45o impede seu pouso; Existem no mercado alguns equipamentos para impedir o acesso de pombos, muitos deles são importados. Biologia e Comportamento Os pombos vivem em quase todos os tipos de ambientes, especialmente onde vive o homem, pois dele depende sua alimentação e abrigo. Um pombo típico possui coloração acinzentada, apesar da cor variar do branco ao preto, pesa aproximadamente 370g e mede cerca de 28 cm de comprimento. Possuem hábito monogâmico e depois de 8 a 12 dias após a cópula a fêmea deposita um ou dois ovos. Quatro a seis semanas após a postura os filhotes já estão aptos a sair do ninho. A reprodução se faz em qualquer período do ano, conseqüentemente as populações tornam-se numerosas. A fêmea é sempre menor do que o macho. Caso os ovos sejam retirados do ninho e ela não esteja separada do macho, ela deposita mais dois ovos, dois dias depois. O ovo pesa aproximadamente 20 g e sua constituição é semelhante à do ovo da galinha. A casca é esbranquiçada e frágil e a clara, quando cozida, apresenta aspecto vítreo. Os pombos jovens estão maduros sexualmente com três meses de idade. O ninho dos pombos é feito de gravetos, capim ou qualquer outro material tal como fio de algodão. Seu aspecto é mais achatado do que os ninhos cônicos que vemos pendurados em árvores. Na natureza os pombos vivem de 3 a 4 anos em média, mas existem registros de aves que viveram até 15 anos. Os pombos raramente voam para muito longe do local onde costumam repousar, apesar de serem observados bandos de pombos voando sobre as cidades brasileiras, eles sempre repousam sobre construções e monumentos geralmente voltando para o mesmo local. Alimentam-se de uma variedade de grãos, sementes, lixo orgânico e plântulas.




MORCÊGOS


Os morcegos são os únicos mamíferos que voam e nem todos se alimentam de sangue. São animais de hábitos noturnos, geralmente vivem em colônias e habitam locais de pouca ou nenhuma luz. Existem vários tipos de morcegos. A principal diferença entre eles está em seus hábitos alimentares. Alguns se alimentam de insetos, outros de pequenos animais, outros ainda de frutas e os chamados hematófagos ou "vampiros" que se alimentam de sangue animal e eventualmente de sangue humano. Os morcegos são transmissores de algumas doenças, como: • Raiva - Doença mortal causada pela mordedura desses animais; • Histoplasmose - Doença infecciosa provocada pela inalação de partículas presentes nas fezes ressecadas desses animais e que se espalham como poeira; • Salmonelose - Doença infecciosa causada pela ingestão de alimentos ou uso de objetos contaminados pelas fezes de morcegos. Algumas medidas podem ser tomadas para prevenir a presença de morcegos no ambiente, tais como iluminar áreas externas das residências, colocar telas nos vãos, janelas e buracos, fechar ou vedar porões, pisos falsos e cômodos pouco utilizados, que possam permitir o alojamento dos mesmos.




Bill Andersen - 11/03/2013



 

 



































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































http://lnk.ms/bhCsn  http://lnk.ms/cDb7f  http://lnk.ms/c4NgK  http://lnk.ms/cvvhm 
http://lnk.ms/cvZ14 http://lnk.ms/c4NgR  http://lnk.ms/c4NgF  http://lnk.ms/cvZ0t 
http://lnk.ms/cJDr8  http://lnk.ms/c4NgC http://lnk.ms/clStq  http://lnk.ms/clStv
http://lnk.ms/cGvr0 http://lnk.ms/c4NgM  http://lnk.ms/b4hTq http://lnk.ms/cXZPF 
http://lnk.ms/YwYgb  http://lnk.ms/cDb7k  http://lnk.ms/cg3JD  http://lnk.ms/clHHB 
http://lnk.ms/ZWf4D http://lnk.ms/c4NgH  http://lnk.ms/cGvqp  http://lnk.ms/cvZ0w 
http://lnk.ms/Z0fMv  http://lnk.ms/cDb7m http://lnk.ms/cg3JG  http://lnk.ms/clStx
http://lnk.ms/cDb7f  http://lnk.ms/c4NgK  http://lnk.ms/cGvqm http://lnk.ms/cQDXg 
http://lnk.ms/c4NgR  http://lnk.ms/c4NgF  http://lnk.ms/c6j59  http://lnk.ms/ZWf3p 
http://lnk.ms/c4NgC http://lnk.ms/clStq  http://lnk.ms/bqYG0  http://lnk.ms/clStz 
http://lnk.ms/c4NgM  http://lnk.ms/b4hTq http://lnk.ms/cg3JJ  http://lnk.ms/cvvkD
http://lnk.ms/cDb7k  http://lnk.ms/cg3JD  http://lnk.ms/cGvr2 http://lnk.ms/cVxqz 
http://lnk.ms/c4NgH  http://lnk.ms/cGvqp  http://lnk.ms/cg3JL  http://lnk.ms/crhNQ 
http://lnk.ms/cDb7m http://lnk.ms/cg3JG  http://lnk.ms/cJDrD  http://lnk.ms/cg3gw 
http://lnk.ms/c4NgK  http://lnk.ms/cGvqm http://lnk.ms/cvvd6  http://lnk.ms/cVxrv
http://lnk.ms/c4NgF  http://lnk.ms/c6j59  http://lnk.ms/bgHs3 http://lnk.ms/c9njv 
http://lnk.ms/clStq  http://lnk.ms/bqYG0  http://lnk.ms/crQT6  http://lnk.ms/cVxr1 
http://lnk.ms/b4hTq http://lnk.ms/cg3JJ  http://lnk.ms/cvvd8  http://lnk.ms/cg3g6 
http://lnk.ms/cg3JD  http://lnk.ms/cGvr2 http://lnk.ms/chTDl  http://lnk.ms/cvZ16
http://lnk.ms/cGvqp  http://lnk.ms/cg3JL  http://lnk.ms/clph9  http://lnk.ms/cvZ0y 
http://lnk.ms/cg3JG  http://lnk.ms/cJDrD  http://lnk.ms/clGqV  http://lnk.ms/clSv1 
http://lnk.ms/cGvqm http://lnk.ms/cvvd6  http://lnk.ms/clphC http://lnk.ms/cvvkG 
http://lnk.ms/c6j59  http://lnk.ms/bgHs3 http://lnk.ms/cVxpb  http://lnk.ms/clGqX
http://lnk.ms/bqYG0  http://lnk.ms/crQT6  http://lnk.ms/YwYgM  http://lnk.ms/cVxr3 
http://lnk.ms/cg3JJ  http://lnk.ms/cvvd8  http://lnk.ms/T7tYx  http://lnk.ms/cg3g8
http://lnk.ms/cGvr2 http://lnk.ms/chTDl http://lnk.ms/YwYgT http://lnk.ms/cvZ10 
http://lnk.ms/cg3JL  http://lnk.ms/bhCsn  http://lnk.ms/cZzK8  http://lnk.ms/cvZ12
http://lnk.ms/cJDrD  http://lnk.ms/cvZ14 http://lnk.ms/cg3dc   http://lnk.ms/clSv3 
http://lnk.ms/cvvd6  http://lnk.ms/cJDr8  http://lnk.ms/c6j53  http://lnk.ms/cVxr5
http://lnk.ms/bgHs3 http://lnk.ms/cGvr0  http://lnk.ms/cg3df http://lnk.ms/cPhW7
http://lnk.ms/crQT6  http://lnk.ms/YwYgb  http://lnk.ms/cVxpd  http://lnk.ms/cV0Nj 
http://lnk.ms/cvvd8  http://lnk.ms/ZWf4D http://lnk.ms/cg3dh  http://lnk.ms/cVxr7 
http://lnk.ms/chTDl http://lnk.ms/Z0fMv http://lnk.ms/ch05M  http://lnk.ms/bqYG2
http://lnk.ms/bhCsn  http://lnk.ms/cDb7f  http://lnk.ms/cPKdx http://lnk.ms/c7yCh 
http://lnk.ms/cvZ14 http://lnk.ms/c4NgR  http://lnk.ms/cg3dk  http://lnk.ms/cg3gB 
http://lnk.ms/cJDr8  http://lnk.ms/c4NgC http://lnk.ms/ZWf3t  http://lnk.ms/clplC 
http://lnk.ms/cGvr0  http://lnk.ms/c4NgM  http://lnk.ms/ch05P  http://lnk.ms/cvvkm
http://lnk.ms/YwYgb  http://lnk.ms/cDb7k  http://lnk.ms/clphF http://lnk.ms/cVxr9 
http://lnk.ms/ZWf4D http://lnk.ms/c4NgH  http://lnk.ms/cr596  http://lnk.ms/cg3gD 
http://lnk.ms/Z0fMv  http://lnk.ms/cDb7m http://lnk.ms/ZWf42  http://lnk.ms/cr59D 
http://lnk.ms/cVxrC http://lnk.ms/ZWf40  http://lnk.ms/cVxrH  http://lnk.ms/cb9Yz 
http://lnk.ms/clplF  http://lnk.ms/YwYgR  http://lnk.ms/cYjLF  http://lnk.ms/cVxpg
http://lnk.ms/cb9Yn  http://lnk.ms/ZWf4B  http://lnk.ms/cg3gL http://lnk.ms/clpjH 
http://lnk.ms/cg3gG  http://lnk.ms/cvvhf http://lnk.ms/ch05l  http://lnk.ms/ch05T 
http://lnk.ms/cVxrF http://lnk.ms/clpjC  http://lnk.ms/bqYFw  http://lnk.ms/clpjK 
http://lnk.ms/cg3gJ  http://lnk.ms/cr598  http://lnk.ms/YwYxb  http://lnk.ms/clGqZ
http://lnk.ms/cVxq9  http://lnk.ms/cVxqC http://lnk.ms/clplH http://lnk.ms/ch05W 
http://lnk.ms/YwYgK  http://lnk.ms/cTxlK http://lnk.ms/ZWf3y  http://lnk.ms/cm7RM
http://lnk.ms/cm7RK http://lnk.ms/cwDDV http://lnk.ms/cm7RP http://lnk.ms/cwDDS
http://lnk.ms/cwDDQ http://lnk.ms/cmT9n http://lnk.ms/cxM8r   http://lnk.ms/cqbdq
http://lnk.ms/cwDDQ http://lnk.ms/cxM64 http://lnk.ms/cnGhj http://lnk.ms/cvCT0 
http://lnk.ms/cxc6D http://bit.ly/P82l7n http://bit.ly/NvXn3O http://lnk.ms/cqcfH
http://bit.ly/NuIhtC http://bit.ly/MsPg8T http://lnk.ms/cznxV http://bit.ly/R1lJ6V
http://bit.ly/NPsLbp http://bit.ly/NQX4yr http://bit.ly/PiHuvF http://bit.ly/OfcFXF
http://bit.ly/MSfLVm http://bit.ly/SAwm0y http://bit.ly/RkyFVF http://bit.ly/Pck53k
http://bit.ly/NnXaC2 http://bit.ly/OdQqTC http://bit.ly/RNRp2a http://bit.ly/PjT5uf
http://bit.ly/TdkZsT http://bit.ly/NnXaC2 http://bit.ly/NTwNiX http://bit.ly/MTNwWk
http://bit.ly/PGFnVr http://bit.ly/Pc9Pm0 http://bit.ly/MSfLVm http://bit.ly/PkKyY2
http://bit.ly/OfcFXF http://bit.ly/TdkZsT http://bit.ly/SAwm0y http://bit.ly/Npy5Xl
http://bit.ly/NPcwQ3 http://bit.ly/OiI0ua http://bit.ly/U5Byt4 http://lnk.ms/cyybl
http://lnk.ms/d71Cp http://lnk.ms/cyybj   http://lnk.ms/cyybg http://lnk.ms/d71Cm
http://lnk.ms/d71Ch   http://lnk.ms/d71Cr http://lnk.ms/cyybd  http://lnk.ms/d71Ck
http://lnk.ms/cz7p9  http://lnk.ms/cz7pC  http://lnk.ms/d7BKh http://lnk.ms/d7BKk 
http://lnk.ms/d7BKZ http://lnk.ms/d7BKf http://lnk.ms/cz7pH http://lnk.ms/cz7pM 
http://lnk.ms/d7BKc  http://lnk.ms/cz7pF http://lnk.ms/cz7pK  http://lnk.ms/YwYgF 
http://lnk.ms/cz7pP  http://lnk.ms/bsDH0  http://lnk.ms/cz7pW  http://lnk.ms/cz7pY
http://lnk.ms/cz7pR http://lnk.ms/cz7pT  http://lnk.ms/d7BKr  http://lnk.ms/cz7pb 
http://lnk.ms/d7BKt  http://lnk.ms/cz8w5 http://lnk.ms/d7bBS  http://lnk.ms/czXdM
http://lnk.ms/d7bBS http://lnk.ms/d7bBZ http://lnk.ms/d7bBf http://lnk.ms/d7bBk
http://lnk.ms/c63NK http://lnk.ms/czXdF http://lnk.ms/czXdK http://lnk.ms/czXwl
http://lnk.ms/czXd7 http://lnk.ms/d7bBc http://lnk.ms/d7bBh http://lnk.ms/d7bVm
http://lnk.ms/d7bBV http://lnk.ms/czXdH http://lnk.ms/czXdC http://lnk.ms/czXwn
http://lnk.ms/czXd9 http://lnk.ms/d7bBX http://lnk.ms/czXwl http://lnk.ms/czffb 
http://lnk.ms/bhyvq  http://lnk.ms/d7jCG  http://lnk.ms/czffg http://lnk.ms/bsDH6 
http://lnk.ms/czffY  http://lnk.ms/d4SQS  http://lnk.ms/d7jCL  http://lnk.ms/d7jCD 
http://lnk.ms/bhyvz http://lnk.ms/d7jCJ  http://lnk.ms/d7jCN  http://lnk.ms/YwYgF
http://lnk.ms/d7jCV  http://lnk.ms/d7jCX  http://lnk.ms/czffj  http://lnk.ms/d7jCS 
http://lnk.ms/czffn http://lnk.ms/czffq http://lnk.ms/d7jCQ http://lnk.ms/czffl 
http://lnk.ms/d5hPK http://lnk.ms/dK8L5 http://lnk.ms/dKHTb http://lnk.ms/djhF5
http://lnk.ms/d9N3Y http://lnk.ms/dVP74 http://lnk.ms/dVP76 http://lnk.ms/dKHTb
http://lnk.ms/dK8L5 http://lnk.ms/dW76w http://lnk.ms/dM88R http://lnk.ms/dKHTb 
http://lnk.ms/dLPWs http://lnk.ms/d7jCD http://lnk.ms/dVP76 http://lnk.ms/dK8L5
http://lnk.ms/dMXfR http://lnk.ms/dMwsz http://lnk.ms/dMwsz http://lnk.ms/dMwsz
http://lnk.ms/cznxV http://lnk.ms/dPYKC http://lnk.ms/dPYK9 http://lnk.ms/dPYK7
http://lnk.ms/dYXtV http://lnk.ms/dPYKF http://lnk.ms/dYXtZ http://lnk.ms/dYXtX
http://lnk.ms/dP8jn http://lnk.ms/cvvkD http://lnk.ms/ZWf3p http://lnk.ms/d7bBh
http://lnk.ms/dY8MS http://lnk.ms/clStz http://lnk.ms/c63NC http://lnk.ms/dP8jq
http://lnk.ms/cYjLH http://lnk.ms/cz7pK http://lnk.ms/c63N5 http://lnk.ms/YwYgC
http://lnk.ms/cr596 http://lnk.ms/dZmXy http://lnk.ms/ZWf3w http://lnk.ms/ZWf3w
http://lnk.ms/bhyvz http://lnk.ms/dWz4V http://lnk.ms/T7tYx http://lnk.ms/cg3dh
http://lnk.ms/dKHTb http://lnk.ms/YwYgM http://lnk.ms/cQDXg http://lnk.ms/dK8L5
http://lnk.ms/cb9Yz http://lnk.ms/ZWf3y http://lnk.ms/dQnc9 http://lnk.ms/dZmY0
http://lnk.ms/cg3gD http://lnk.ms/cVxrF http://lnk.ms/dQncF http://lnk.ms/cVxTH
http://lnk.ms/dQncC http://lnk.ms/dZmY2 http://lnk.ms/dZmY4 http://lnk.ms/dQncK
http://lnk.ms/cg3JB http://lnk.ms/dQncH http://lnk.ms/dY8MS http://lnk.ms/bzkQH
http://lnk.ms/dbW4c http://lnk.ms/dbW4Z http://lnk.ms/dRXdP http://lnk.ms/dbWdS
http://lnk.ms/dRv7Y http://lnk.ms/dTDN7 http://lnk.ms/ddCTS http://lnk.ms/cg3gr
http://lnk.ms/ch051 http://lnk.ms/czffn http://lnk.ms/dTgy9 http://lnk.ms/ddfl4
http://lnk.ms/dTgyC http://lnk.ms/ddfl6 http://lnk.ms/ddlbk http://lnk.ms/dTms5
http://lnk.ms/dTms3  http://lnk.ms/ddlbh http://lnk.ms/ddsxf http://lnk.ms/dTvCK
http://lnk.ms/ddsxh http://lnk.ms/dTvCM http://lnk.ms/ddsxk http://lnk.ms/dTvCP
http://lnk.ms/ddsxm http://lnk.ms/dTvCR http://lnk.ms/ddsxp http://lnk.ms/dTvCT
http://lnk.ms/ddsxr http://lnk.ms/dTvCW http://lnk.ms/dV1Fs http://lnk.ms/dV1tY
http://lnk.ms/dgFH0 http://lnk.ms/dgFH2 http://lnk.ms/c4Ng9 http://lnk.ms/cVxTH
http://lnk.ms/cVxrs http://lnk.ms/YwYgK http://lnk.ms/cDb80 http://lnk.ms/dWGNz
http://lnk.ms/dgFH4  http://lnk.ms/brTR0 http://lnk.ms/dgFH6 http://lnk.ms/dgFH8
http://lnk.ms/dP8jn http://lnk.ms/dgY9Z http://lnk.ms/bsDGr http://lnk.ms/dWZ9l
http://bit.ly/VZnvtp http://bit.ly/SgKyia http://bit.ly/TWG2nT http://bit.ly/Tc7Wu7
http://bit.ly/SgW8dh http://bit.ly/UDrKpM http://lnk.ms/dk3Kp http://lnk.ms/dZ4tF
http://lnk.ms/dk3Kr http://lnk.ms/dZPYP http://lnk.ms/ZWf4D http://lnk.ms/dZPYC
http://lnk.ms/dkrcc http://lnk.ms/dZt2b http://lnk.ms/dkrcf http://lnk.ms/dktTZ
http://lnk.ms/dZvtC http://lnk.ms/dktTc http://lnk.ms/dl262 http://lnk.ms/dbrR5
http://lnk.ms/dlpsQ #! http://lnk.ms/YwYgT http://lnk.ms/YwYgR http://lnk.ms/cGvqr
http://lnk.ms/bsDGm http://lnk.ms/bsDGm http://lnk.ms/c4Ng9 http://lnk.ms/dlpsS #
http://lnk.ms/dlpsV http://lnk.ms/cVxTH http://lnk.ms/ch051 http://lnk.ms/dRXdP
http://lnk.ms/dlpvc http://lnk.ms/dbrSv http://lnk.ms/dls30 http://lnk.ms/dlz0X
http://lnk.ms/dcpjY http://lnk.ms/dmn6J http://lnk.ms/dcpjb http://lnk.ms/dmn6L
http://lnk.ms/dcpjd http://lnk.ms/dmn6N http://lnk.ms/dd9Xv http://lnk.ms/d7bVm #
http://lnk.ms/dn7z0 http://lnk.ms/dd9X http://lnk.ms/dn7z2 http://lnk.ms/ddCTS
http://lnk.ms/dd9Xv http://lnk.ms/dn7z2 http://lnk.ms/ddCTS http://lnk.ms/dnJMw
http://lnk.ms/ddKyj http://lnk.ms/dnJMy http://lnk.ms/ddKyl http://lnk.ms/dnJN0
http://lnk.ms/dn7z2 http://lnk.ms/cz7pK http://lnk.ms/dfK05 http://lnk.ms/dpH7h
http://lnk.ms/dpH7k http://lnk.ms/dfK09 http://lnk.ms/dfK0C http://lnk.ms/dfX6P
http://lnk.ms/ddCTS http://lnk.ms/dpVKy http://lnk.ms/dpVKw http://lnk.ms/dpVKt
http://lnk.ms/dn7z2 http://lnk.ms/dpkhX http://lnk.ms/dfmW5 http://lnk.ms/dpkhZ
http://lnk.ms/dfmW7 http://lnk.ms/YwYgC http://lnk.ms/c63N5 http://lnk.ms/SNK42
http://lnk.ms/dfmW9 http://lnk.ms/c63N7 http://lnk.ms/cJDrJ http://lnk.ms/dfmWC
http://lnk.ms/dY8MS http://lnk.ms/dfmWF http://lnk.ms/dpkhc http://lnk.ms/dP8jn
http://lnk.ms/dpkhf http://lnk.ms/YwYgT http://lnk.ms/dpkhh http://lnk.ms/dfmWH
http://lnk.ms/dpkhk http://lnk.ms/c81rF http://lnk.ms/dpkhm http://lnk.ms/dpkhp
http://lnk.ms/dfmWM http://lnk.ms/dpkhr http://lnk.ms/dfmWP http://lnk.ms/dpkht
http://lnk.ms/dfmWR http://lnk.ms/dgLhn http://lnk.ms/dqJy0 http://lnk.ms/drrBZ
http://lnk.ms/dht4Y http://lnk.ms/drrBc http://lnk.ms/dht4b http://lnk.ms/drrBf
http://lnk.ms/dht4d http://lnk.ms/drrBh http://lnk.ms/dtFXy http://lnk.ms/dnlB9
http://lnk.ms/dsfGh http://lnk.ms/dkHPd http://lnk.ms/dkHPg http://lnk.ms/dnlBb
http://lnk.ms/dtFY2 http://lnk.ms/dkfhl http://lnk.ms/dtcpS http://lnk.ms/dkfhn
http://lnk.ms/dkg63 http://lnk.ms/dkg65 http://lnk.ms/dtdDB http://lnk.ms/dkg67
http://lnk.ms/dkht5 http://lnk.ms/dtg2D http://lnk.ms/dkht7 http://lnk.ms/dtg2G
http://lnk.ms/dkht9 http://lnk.ms/dtg2J http://lnk.ms/dkhtC http://lnk.ms/dtg2L
http://lnk.ms/dkhtF http://bit.ly/WVpPNG http://lnk.ms/czXdK http://lnk.ms/d7bBh
http://lnk.ms/dP8jn http://lnk.ms/czXdK http://lnk.ms/YwYgC http://lnk.ms/dwfWJ
http://lnk.ms/dmh85 http://lnk.ms/dbrR5 http://lnk.ms/dQncC http://lnk.ms/dQncC
http://lnk.ms/cJDrV http://lnk.ms/c6j53 http://lnk.ms/dwfWL http://lnk.ms/SNK42
http://lnk.ms/SNK42 http://lnk.ms/YwYgP http://lnk.ms/ZWf40 http://lnk.ms/dmh87
http://lnk.ms/dwfWN http://lnk.ms/bhyvn http://lnk.ms/d7bBh http://lnk.ms/dmh89
http://lnk.ms/YwYgC http://lnk.ms/dmh85 http://lnk.ms/dwtLr http://lnk.ms/dmw2z
http://lnk.ms/dmw31 http://lnk.ms/dwtLt http://lnk.ms/dx86V http://lnk.ms/dn9kb
http://lnk.ms/dx86X http://lnk.ms/dn9kd http://lnk.ms/dx86Z http://lnk.ms/dmw2z
http://lnk.ms/dx86m http://lnk.ms/c81rF http://lnk.ms/dmw31 http://lnk.ms/dwtLt
http://lnk.ms/dwtLr http://lnk.ms/dkHPg http://lnk.ms/dn9kx http://lnk.ms/dx86p
http://lnk.ms/dkHPd http://lnk.ms/dx86r http://lnk.ms/dn9kz http://lnk.ms/dY8MS
http://lnk.ms/dx86t http://lnk.ms/dpkhc http://lnk.ms/cGG84 http://lnk.ms/cz7pW
http://lnk.ms/dpkhf http://lnk.ms/dn9l1 http://lnk.ms/dfmWF http://lnk.ms/cz8w5
http://lnk.ms/dx86w http://lnk.ms/dx8FZ http://lnk.ms/dnFn5 http://lnk.ms/dn9l3
http://lnk.ms/dxjk8 http://lnk.ms/dnl7s http://lnk.ms/dY8MS http://lnk.ms/YwYgC
http://lnk.ms/dxjkB http://lnk.ms/dZmXy http://lnk.ms/dP8jq http://lnk.ms/dx86w
http://lnk.ms/c63N7 http://lnk.ms/dnl7v http://lnk.ms/dxjkD http://lnk.ms/dnl7x
http://lnk.ms/d7bBh http://lnk.ms/dnl7z http://lnk.ms/dxjkG http://lnk.ms/dx86r
http://lnk.ms/dyF6m http://lnk.ms/dpGQP http://lnk.ms/dyF6p http://lnk.ms/dpGQR
http://lnk.ms/dyF6r http://lnk.ms/dpGQT http://lnk.ms/dyF6t http://lnk.ms/dpGQW
http://lnk.ms/dprHg http://lnk.ms/dprKC http://lnk.ms/dyq8t http://lnk.ms/dz452
http://lnk.ms/dq5TH http://lnk.ms/dzXYL http://lnk.ms/dqYx3 http://lnk.ms/dzXY
http://lnk.ms/dqYx5 http://lnk.ms/dzXYQ http://lnk.ms/dpkhZ http://lnk.ms/dzXYS
http://lnk.ms/drBhb http://lnk.ms/f09FX http://lnk.ms/drBhd http://lnk.ms/f09FZ 
http://lnk.ms/drBhg     http://lnk.ms/f09Fc


 

topo